Ocorreu um erro neste gadget
CLIQUE NA ÁGUA DO AQUÁRIO PARA ALIMENTAR OS PEIXES.
.

18 de abr de 2012

A DESORDEM COBRA DE VOCÊ UM CUSTO FINANCEIRO

Quanto custa efetivamente para você manter toda essa bagunça? As vezes, quando todos os outros raciocínios falham, é a simples matemática financeira que traz as pessoas de volta ao bom senso no que se refere à desordem. Façamos algumas somas. Vá até cada compartimento da sua casa e faça uma estimativa da porcentagem de espaço que é ocupada por coisas que você raramente ou nunca usa. Seja bastante honesto consigo mesmo ao fazer esse trabalho. Se quiser a verdade gritante, inclua tudo aquilo de que você, em absoluto não gosta, ou que não tenha usado de um ano pra cá; para uma abordagem mais branda, estenda o período de tempo para dois ou três anos. Numa casa de tamanho médio, você poderá acabar com uma lista que se parece um tanto com esta: 

1 - Hall de entrada - 5%
2 - Sala de estar - 10%
3 - Sala de jantar - 10%
4 - Cozinha - 30%
5 - Dormitório 1 - 40%
6 - Dormitório 2 - 25%
7 - Quarto de despejo - 100%
8 - Banheiro - 15%
9 - Porão - 90%
10 - Sótão - 100%
11 - Barracão do jardim - 60%
12 - Garagem - 80%

Total da desordem - 565%

Agora divida o total pelo número de áreas.

565% : 12 áreas = média de 47% de trastes por compartimento!

Portanto, neste exemplo, o custo de armazenar bagunça soma uma parcela nocauteante de 47 por cento do custo do aluguel ou da hipoteca da sua casa. Sugiro seriamente que você faça agora mesmo as suas próprias somas.
Talvez você tenha até atingido o estágio em que as suas coisas inundaram a sua casa e, além disso, você está pagando, em outro lugar, aluguel de espaço para armazenamento comercial. Os proprietários desses depósitos acusam um grande crescimento nessa atividade comercial nos anos recentes. Em áreas urbanas é necessário, com frequência, fazer reserva com vários meses de antecedência se você quiser alugar um espaço para armazenamento. Será que esse uso do seu dinheiro realmente vale a pena? Não haveria algo mais em que você poderia utilizá-lo? 
Além disso, há outras maneiras de o hábito de bagunça cobrar de você outros custos. Há o custo do tempo que você gasta fazendo compras para aumentá-la e procurando um lugar para colocá-la quando volta para casa. Há com frequência a despesa de comprar algo para armazená-las. Estamos falando aqui de coisas como caixas, prateleiras, guarda-louças, guarda-roupas, gavetas, arquivos, baús ou, nos casos mais extremos, construir um anexo nos fundos, erguer um barracão junto ao jardim, instalar pavimentos no sótão ou construir uma segunda garagem. Em seguida, há o custo de limpá-la, de mantê-la na temperatura e na umidade corretas, de protegê-la das imtempéries e contra cupins, traças e outras pragas, e de transportá-la quando você se muda de casa. Você pode também decidircolocá-la no seguro e instalar um sistema de segurança para guardá-la. Finalmente, há o tempo, o dispêndio e a energia emocional que custa para se livrar de tudo isso quando você, finalmente, recobra o juízo. A bagunça merece isso?
Todos esses custos, em geral, totalizam mais que o valor das coisas em si. Pense nisso. Você está despendendo todo esse tempo, dinheiro e esforço para comprar coisas que nunca irá usar e em seguida pagará para mantê-las indefinidamente, sem nenhuma razão para isso!

(Karen Kingston - Arrume a sua Bagunça com o Feng Shui - Ed.Pensamento)


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...