Ocorreu um erro neste gadget
CLIQUE NA ÁGUA DO AQUÁRIO PARA ALIMENTAR OS PEIXES.
.

28 de jul de 2012

IDENTIDADE - POR QUE AS PESSOAS MANTÊM A DESORDEM.

Outra razão pela qual você poderá ficar preso aos seus pertences deve-se ao fato de que, de alguma maneira, você sente que a sua própria identidade está ligada a elas. Você pode olhar para um bilhete graças ao qual assistiu a um espetáculo de anos atrás, e dizer: "Sim, eu estava lá, eu fiz isso." Você pode olhar para um enfeite que lhe foi dado por um amigo e dizer: "Sim, eu tinha um amigo que gostava o bastante de mim para me presentear com isto". Conservando esses lembretes ao seu redor, você pode se sentir mais seguro a respeito de quem você é.
Tudo bem em conservar certos presentes e lembranças de tempos felizes, contanto que ainda tenham valor para você e que não haja tantos deles a ponto de prenderem demais a sua energia no passado em vez de fazê-lo no presente. Você pode garantir isso fazendo arrumações regulares a fim de manter as coisas com as quais você se cerca atualizadas com a pessoa na qual você se tornou.
No entanto, fazer uma limpeza nesse tipo de pertences apresenta dificuldades únicas. Você, às vezes, identifica-se com elas tão fortemente que sente que está jogando fora uma parte de si mesmo ou, se for o presente de um amigo, que está jogando fora a gentileza do seu amigo. Isso responde pelos muitos sentimentos ambivalentes a respeito de eliminar a desordem sentimental e, até certo ponto, esses sentimentos são válidos. Nossas posses ficam cheias de nossas frequências, e as coisas que utilizamos frequentemente, de que gostamos muito ou que nós mesmos criamos estão particularmente impregnadas da nossa própria energia. Presentes vindos de amigos (itens especialmente entesourados, que eles "querem que você possua") estão permeados com a energia deles. Isso, incidentalmente, é uma das razões mais profundas pelas quais as pessoas se sentem tão devastadas emocionalmente quando perdem tudo em consequência de roubo, incêndio, inundação ou de outros desastres. Elas estão se lamentando pelas partes de si mesmas e de seus amigos que perderam junto com seus pertences (embora, na verdade, estas sejam maravilhosas oportunidades enviadas pelo céu, co-criadas com o seu Eu Superior, para proporcionar a elas um revigorado recomeço de vida).
O fato é que a nossa própria continuidade e o nosso bem-estar não dependem do fato de quaisquer objetos continuarem a estar na nossa posse. É perfeitamente correto desfazer-se dessas coisas. Se você se identifica muito intensamente com certos objetos e quer tornar as coisas mais fáceis para si mesmo, cuide para que se destinem a um bom novo lar. Deixe que sigam em frente com amor, e ofereça-os a alguém que os aprecie e que os utilize. Dessa maneira, você finalmente se sentirá mais culpado por se prender a eles do que por deixá-los seguir em frente, porque, se os conservar consigo, você se tornará o obstáculo que os impede de obter todo um novo arrendamento de amor junto a alguém que realmente os valorizará!

(Karen Kingston-Arrume a sua Bagunça com o Feng Shui-Ed.Pensamento).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...