Ocorreu um erro neste gadget
CLIQUE NA ÁGUA DO AQUÁRIO PARA ALIMENTAR OS PEIXES.
.

24 de ago de 2012

CRESCER JUNTO.

O guá representado pela Madeira - Família - propõe união e evolução em conjunto com as pessoas mais importantes da nossa vida.
 Família é essencial. Não importa se você tem o modelo tradicional, a família biológica, ou se você escolheu por afinidade, essas são as pessoas com quem você conta nas melhores horas e nas mais difíceis também. A harmonia total neste setor da vida exige uma sintonia fina de cada membro e na relação entre eles. Quando o desequilíbrio atinge uma parte deste unido conjunto, provoca reações em todos que o integram. Essa relação delicada sofre, ainda, influências externas, pois é aqui que os participantes tendem a buscar conforto e soluções para os problemas. Dificuldades financeiras ou amorosas não destroem uma família estruturada, mas ajudam a realçar as diferenças entre aqueles que estão em descompasso. Por isso, a melhor forma de cuidar da área da Família é utilizar toda a sabedoria e a habilidade da técnica chinesa em todos os guás correspondentes em cada um dos ambientes da casa. "Na verdade, uma das melhores maneiras de aperfeiçoar a harmonia e estabilidade no convívo é potencializando o máximo de Feng Shui possível. Esse cuidado surte um poderoso efeito na família de sua vida." (David Daniel Kennedy).
Apesar de todos os guás terem seu feito sobre a Família, os do Relacionamento e da Criatividade estão mais intimamente ligados a ele. O primeiro por causa do modelo de família ao qual ainda nos apegamos e, muitas vezes, vivemos: o par romântico. O segundo porque, além de estar relacionado às artes e à criação intelectual, de projetos e de planos, refere-se também à criação da vida, ou seja, dos filhos físicos.
Em um projeto ideal, com acompanhamento de um consultor desde o início, o cômodo no qual os moradores se reúnem com mais frequência coincide com o guá da Família. Claro que nem sempre isso é possível, considerando que a maioria dos imóveis é comprado pronto ou com a planta definida. O que fazer? Dê atenção especial a esses locais, independentemente do guá, ao reforçar a iluminação, o paisagismo e a beleza. Crie um ambiente agradável que realmente incentive a vontade de permancecer no local, onde todos se sintam bem e confortáveis. Harmonizar a família também é criar condições e oportunidades de reuní-la. Portanto, descubra por meio desses projetos, outras dicas de cores, formas e atitudes para atingir a plenitude neste setor.

Reunião ao ar livre.
Nesta casa do interior de São Paulo, os proprietários aproveitam ao máximo a área externa da casa. "Eles a usam bastante no dia-a-dia. Apesar de terem cozinha e salas internas, sempre dão preferência a ficar aqui". Isso pode ter muito a ver com o guá da Família, onde se encontra esta varanda, que incentiva a união e o entrosamento dos moradores. Tudo lembra o elemento do guá: do material de que é feito o sofá, o rattan, à estampa florida das almofadas. O elemento deste setor, a Madeira, é representado pelas plantas existentes em todos os lugares. Até as colunas - uma delas a que segura a rede - lembram o tronco de uma árvore e remetem ao crescimento, à segurança, à estabilidade e ao florescimento.
A escolha das plantas é um capítulo à parte. Elas lembram Família, pois crescem de forma diferenciada, o que remete a cada um dos integrantes da casa e fornecem proteção - a lança e a espada-de-são-jorge. "A Madeira vem da Terra, inseri-la na decoração ajuda a reforçar a primeiro elemento". Uma manta marrom ou bege, um objeto de decoração de barro ou cerâmica, são suficientes para incentivar a reprodução da energia desse elemento.

(Projeto e consultoria - Mônica Cirillo).

O bom de estar unido
Peru é o prato do Natal, uvas nos lembram ano-novo, bolo é obrigatório no aniversário, macarrão marca o domingo em família na casa da avó e assim por diante. É inegável o poder que a comida tem de acalmar, alegrar e unir. Qual é a festa, a comemoração, a celebração que não a envolve? Repare como, em todas as festas informais, as pessoas têm a tendência a se aproximar dela reunindo-se na cozinha. É essa atração que faz deste cômodo um lugar tão bom para o guá da Família. Pesquisas publicadas na revista TIME comprovam que jovens que fazem mais refeições em família têm menor propensão a fumar, beber, se drogar, ficar deprimidos ou desenvolver problemas alimentares. Além disso, eles se saem melhor na escola, alimentam-se de forma mais adequada, demoram a se iniciar sexualmente, entre outros. Após conhecer tantos benefícios proporcionados pela junção da família em volta da mesa, você consegue pensar em um motivo melhor para reunir o clã? Aproveite esse momento de relaxamento e prazer para criar vinculos mais profundos de amizade e respeito com filhos e com o parceiro, partilhando as dúvidas e angústias, alegrias e conquistas. Esta cozinha segue a cartilha do guá da Família. Todos os elementos responsáveis por trazer paz e felicidade neste setor estão aqui. A cor verde destaca-se na parede e nos detalhes da decoração. A Madeira, seu elemento complementa a decoração contemporânea com influências rústicas, que trazem um toque de casa de fazenda, da vovó e aguça a sensação de conforto e familiaridade. As formas da mesa, da bancada, do microondas e da geladeira são todas retangulares, extremamente benéficas neste setor.
O fogão em ilha retangular, além de guardar distância da geladeira, o que é extremamente benéfico para o Feng shui, fica próximo à mesa de jantar, permitindo boas conversas familiares até mesmo durante o preparo dos alimentos.

(Projeto, Rosangela Pimenta e Tereza Bissota).

Herança de família
Repassar as coisas de pai para filho é um hábito que está cada vez mais distante da nossa cultura. Antigamente, tudo era feito para durar, os móveis de madeira maciça atravessavam gerações da mesma família e nem se ouvia falar em design de interiores. Hoje, a durabilidade já não é a mesma e, muitas vezes, os filhos não querem herdar o estilo de casa dos pais; mas, como a moda é cíclica, ter a prateleira que pertenceu à sua avó ganhou até nome: vintage.
Ao se mudar para esta casa, a proprietária recebeu de presente da avó uma cristaleira que estava sem uso. Quando foi buscá-la, se apaixonou por um armário que daria o tom da decoração em seu quarto, mas que, feito à moda antiga, parecia muito grande para a parede. Buscando uma segunda opinião, constatou que seria uma maravilha ter essa verdadeira herança justamente no guá da Família.
Medindo o móvel e o vão, ficou claro que não existem coincidências. Enquanto o armário media 5 metros, a parede tinha 5,20 m, fazendo daquele o lugar perfeito. A cômoda que compunha o conjunto também foi salva do esquecimento para adquirir, junto com o móvel, um aspecto mais leve por conta da restauração e da aplicação de pátina branca. "O melhor é que tudo isso veio em um momento em que eles estavam mudando, deixando as roupas em araras porque priorizavam a compra de outras coisas". Prova de que, em alguns casos, não dá mesmo para duvidar da providência do destino. Após garimpar e comprar os móveis de madeira, pouco restou a fazer para impulsionar o guá e o elemento correspondente. A cor verde foi a escolhida para iluminar as paredes, e apenas uma cura mostrou-se necessária. Com  a cabeceira voltada para a parede do banheiro - o layout do mobiliário não permitia outro posicionamento -, a consultora sugeriu como cura uma plcada de chumbo sobre os tijolos e sob o reboco da parede. "Pude executar a ideia porque adquiri a casa durante a reforma, mas quem estiver com a residência pronta pode substituir a placa por uma de madeira ou mesmo atrás da cabeceira da própria cama".
Como o layout só permitia a cabeceira da cama voltada para a parede do banheiro, uma placa de chumbo foi posicionada sob o reboco para bloquear as energias desfavoráveis.
O armário e a cômoda de madeira maciça, herdados da avó, foram a aquisição perfeita para o guá da Família.

(Projeto e consultoria, Mônica Cirillo)

A base de tudo
Alguns valores são fruto da cultura de cada família. Hábitos, trejeitos e até a alimentação sofrem grande influência do ambiente familiar e, em especial, dos pais. Por isso, várias vezes nos flagramos lavando a louça igual à mãe ou cortando o pão da mesma maneira que o pai. Pequenas coisas como essas nos dão um indicativo do tamanho da influência dlees em nossa vida e de como a levamos conosco para sempre.
No caso desta família, a importância do núcleo e do contato entre os moradores se manifesta desde gerações passadas. O negócio que os pais abriram e hoje se expande se chama 3 irmãs, uma homenagem às três filhas, que eram o centro da atenção. As irmãs cresceram, casaram-se, formaram seus próprios núcleos familiares e herdaram o negócio dos pais sem perder a apreciação por aquilo que é a base de tudo. Essa proximidade foi passada para seus próprios filhos que, hoje, estão saindo de casa e se casando, mas não deixam de frequentar a casa dos pais. Como manda o figurino, a sala se localiza no guá da Família e apresenta tons de verde e móveis de madeira, mas vai além com as recomendações do consultor Sergio Carillo: apresenta toques de vermelho para atrair o sucesso neste setor da vida. O piano Fritz Dobbert, comprado há 27 anos para a filha, que toca desde os 4 anos, é praticamente um membro da família. Ele aproxima os moradores e evoca memórias doces de quando os filhos ainda eram crianças e não existia problema que o colo da mãe não resolvesse. Nada mais família e mais gostoso que isso.
O piano, que está na família há 27 anos, ocupa o guá da família. Sua função é unir os moradores e os visitantes, além de reviver as memórias da infância.

(Consultoria, Sérgio Carillo; cortinas e tapete, 3 irmãs).

(Feng Shui em Casa ano 7 nº 36).


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...